Como disse adeus à minha coleção de latinhas

IMG_8979

Com mais de 500 exemplares, minha coleção de latinhas vivia na casa dos meus pais desde 1991, quando, aos 13 anos, resolvi ter um hobby mais “adulto” do que a coleção de papéis de carta. Ela começou modesta, dividindo a estante com livros e perfumes, até ocupar prateleiras personalizadas em três paredes do quarto.

Cada item adquirido era uma comemoração. Minha tia-avó geógrafa, a mais viajada da família, sempre contribuía com refrigerantes, sucos e tônicas estrangeiros, vindos especialmente dos Estados Unidos e América Latina. Meu pai fazia a parte dele comprando um par de cervejas importadas no supermercado do mês – curioso que, sendo amante de cerveja, pouco contribuí com o as latas da coleção, pois não bebia na época.

Minhas irmãs tentaram criar suas próprias coleções, coletando tampinhas, pedras ou, a mais hilária, tecido – descobrimos ao pegar minha irmã caçula criança com uma tesoura na mão fazendo um belo furo no lençol da cama dela.

A vida segue, a gente vai para a faculdade, não volta mais para a cidade dos pais e acaba deixando uma parte da nossa história lá. Caixas com cartas, discos, fotos, bichos de pelúcia e, no meu caso, algumas centenas de latinhas.

IMG_8981IMG_8986

O processo

Nos últimos anos, venho repensando as reais necessidades de consumo e do acúmulo de bens materiais – o que me levou à criação desse blog, inclusive – e criei bazares, participei de grupos de trocas pela internet, vendi e doei grande parte das minhas roupas e sapatos. Da casa onde vivi até os 19 anos, me desfiz de roupas, brinquedos e material escolar, mas “a coleção” seguia firme e forte.

Estou passando por uma fase introspectiva, fechada no meu ninho aqui no interior e, hoje à tarde, tive um sobressalto: seria o fim de uma era. Não joguei tudo fora ainda, mas, de cara, já foram ensacadas mais de 300 latas. Separei algumas para amigos que pediram exemplares com valor sentimental ou por curiosidade profissional, além de algumas que ainda vou decidir o que fazer. Também tirei fotos para ajudar no processo de desapego e talvez fazer algum post para o meu outro blog, o de culinária.

Foi divertido lembrar de como as latinhas chegaram a mim, quais eram as minhas favoritas e como eu gostava de arrumá-las nas prateleiras – sim, havia uma lógica na minha cabeça. Destaque para a Coca-Cola do Rock’n Rio 2 e das Olimpíadas de 92, cervejas da Copa de 94, refrigerantes que saíram de circulação (Taí, Guaraná Brahma, Crush, Pop Laranja, Gini…), além da evolução do rótulo de cervejas nacionais através dos anos. Curioso encontrar etiquetas de preço na faixa de 3.200 cruzeiros por uma única latinha ou ver a roupagem antiga de cervejas que bebo hoje.

Me desfazer de algo que fez parte da minha vida por tanto tempo não foi exatamente fácil, porém, sem explicações, me pareceu o certo a fazer. E fiquei leve. “As melhores coisas da vida não são coisas”, como diz o grafite, e, no fim das contas, acredito que as lembranças que importam sempre seguem com a gente. Talvez essa decisão não me traga nada de revolucionário, mas, ao menos, me fez voltar a escrever.

Atualizado em 26/ago/15: uma amiga compartilhou esse post com um amigo colecionador e ele se interessou por tudo que eu quisesse doar. Pretende ficar com as que não tiver e repassar o restante para colecionadores iniciantes. Sábado deve buscar cerca de 350 latinhas. Fiquei feliz em saber que a coleção seguirá de certa forma.

IMG_9029IMG_9042

(Fotos: Paula R. Clique na imagem para vê-la maior)

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Tatiana on 23/08/2015 at 11:29

    É isso aí, Paula!
    Uma renovação, um reinício!

    Responder

  2. Posted by gabriela on 23/08/2015 at 13:14

    Linda!! ❤

    Responder

  3. Republicou isso em Quero Café.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: